Seria Brasília uma cidade violenta?

Neste momento infeliz de nossa história, quando um dos rebentos do Presidente da República posa com uma pistola automática à cinta, ao lado do pai em uma cama de hospital, precisamos mais do que nunca conhecer e discutir os indicadores da violência no Brasil. Encontrei material farto e bem detalhado no Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2019 e passo aos leitores algumas análises derivadas do mesmo, com foco em nossa cidade, com algumas comparações. Antes que alguma autoridade do governo venha colocar em dúvida a veracidade e a qualidade do material, como já o fizeram com as queimadas, a pesquisa científica, o desemprego e o uso de drogas no país, é bom lembrar informações aqui discutidas têm origem nas secretarias estaduais de Segurança Pública, nas polícias civis e militares, Polícia Federal, entre outras fontes oficiais. Acessá-las, destrinchá-las e divulgá-las não só contribui a promoção da transparência na área, como aprofunda conhecimento que incentiva a avaliação de políticas públicas e promove o necessário debate sobre a agenda do setor – sem achismo, sem “ideologia”, sem a decapitação do mensageiro… Vamos a algumas considerações sobre tal tema…. Continue Lendo “Seria Brasília uma cidade violenta?”

Saúde na Mídia/maio 2018: seria o DF um lugar violento?

Tirando a paralização dos caminhoneiros e seus reflexos sobre a saúde de nossa cidade, inclusive a polêmica medida da SES-DF de suspender alguns tipos de atendimento Já comentada antes aqui (veja: https://saudenodfblog.wordpress.com/2018/05/26/como-se-ja-nao-nos-bastasse-o-locaute/ ), o assunto da área da saúde mais frequente na mídia local no mês de maio último foram os acidentes de trânsito. Gente idosa foi atropelada, um bebê foi atirado para fora do carro, as estradas forneceram a sua cota habitual de fatalidades. Mas afinal de contas, seria o DF um lugar realmente violento? O que dizem as estatísticas? O senso comum acredita que a resposta é sim. Mas nem tudo é o que parece. Vejamos… Continue Lendo “Saúde na Mídia/maio 2018: seria o DF um lugar violento?”