Saúde DF na mídia – fevereiro 18

Segue um resumo comentado mensal das notícias que a mídia publicou  mês de fevereiro de 2018, tendo como foco o Distrito Federal.

Mortes por falta de UTI

Pra variar, documento interno da Secretaria de Saúde do Distrito Federal admite graves consequências da mais do que sabida insuficiente oferta de leitos em UTI na rede pública, revelando que, em dois anos e meio, cerca de mil e duzentas pessoas, ou mais, morreram enquanto aguardavam vaga em tais unidades. O referido relatório resulta de grupo de trabalho da Coordenação de Atenção Especializada à Saúde da SES-DF e foi disponibilizado pelo SindSaúde.
As conclusões do documento não foram negadas pela Secretaria. Nada de novo, nem mesmo as mais de mil mortes, infelizmente “naturalizadas”, ou “parte da paisagem”. Saiba mais: https://www.metropoles.com/distrito-federal/saude-df/em-2-anos-e-meio-1-261-pessoas-morreram-esperando-vagas-na-uti-no-df

As virtudes do boldo
Em Planaltina, o Centro de Referência em Práticas Integrativas em Saúde abriu espaço para a comunidade tirar dúvidas sobre os benefícios do boldo, planta medicinal de uso popular. Encontro neste4 sentido foi realizado no dia 6 de fevereiro. De acordo com a farmacêutica Isabele Bezerra, do Núcleo de Manipulação da Farmácia Viva, a ideia foi promover uma troca de saberes sobre a planta, além de desfazer alguns mitos e orientar sobre o uso correto do fitoterápico. Ao fim da conversa foram distribuídas 20 mudas do boldo nacional para os interessados. A intenção é criar encontros regulares de 15 em 15 dias, cada edição com uma planta diferente. Para saber mais, o cidadão deve comparecer à unidade ou ligar nos telefones (61) 3388-9673 e 3388-9760. O Centro de Referência em Práticas Integrativas em Saúde fica ao lado do Hospital Regional de Planaltina, na Avenida WL 4, no Setor Hospitalar.
Muito boa iniciativa, sem dúvida. Mas é bom não esquecer um princípio básico da pesquisa em farmacologia: para que uma substância natural chegue a merecer o estatuto de medicamento, de eficácia comprovada, são necessários muitos anos de estudo e muito investimento. Os tradicionais chazinhos, embora simpáticos e com potencial de placebo muito conhecido, por si só não recomendam uma subida no status farmacológico de um determinado produto natural. Saiba mais: http://www.saude.df.gov.br/noticias/item/10069-farm%C3%A1cia-viva-de-planaltina-debate-os-benef%C3%ADcios-do-boldo.html

Carnaval e Saúde
Mesmo depois do Carnaval oficial (o do calendário), a folia continuou em Brasília, através de blocos espalhados pela cidade. Um deles, formado por grupos ligados à causa de saúde mental resolveu ir às ruas gritar por espaço. Assim, os blocos “RivoTrio” e “Amai-vos uns aos Loucos” levantaram o estandarte da luta antimanicomial e mostram que é urgente quebrar as barreiras que afetam a participação plena dos pacientes com sofrimentos psíquicos em manifestações culturais. Assim, no sábado (17/2), pacientes, estudantes de psicologia, assistentes sociais e simpatizantes da causa, ocuparam as ruas da 408/409 Norte com o bloco RivoTrio, pelo oitavo ano seguido.
Pela menos alguém ainda se lembra da causa da luta anti-manicomial, que conheceu dias melhores no país. Haja vista a nomeação, ainda no governo Dilma, de um diretor de manicômio para a direção nacional de saúde mental do Ministério da Saúde.
Militantes: uni-vos!
http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2018/02/17/interna_cidadesdf,660536/blocos-de-carnaval-inclusivos-levam-debate-sobre-saude-mental-as-ruas.shtml

Cruzes! DF poderá ter mais de 30 “prefeitos”
Já pensaram, amigos, mais de trinta prefeitos abrindo, eventualmente, caminho para um cortejo de, no mínimo, 500 vereadores?! Pois não é que está na Câmara Legislativa uma proposta de mudança na configuração administrativa do Distrito Federal, que trará ao cenário nada menos do que três dezenas de prefeituras. Tudo depende da derrubada do veto de Rodrigo Rollemberg ao Projeto de Lei n° 951/2016, que institui eleições para as 31 Administrações Regionais. Se a CLDF desfizer a canetada do governador, o chefe do Executivo perderá o poder de indicar os gestores locais a seu bel-prazer e terá de nomear os escolhidos pela população. Como se sabe, tais cargos costumam ser usados pelo governo para agraciar aliados de políticos, geralmente em troca de votos na CLDF, o famoso “é dando que se recebe” (ás vezes se dá mas não se recebe, como está acontecendo com a reforma da previdência no plano federal). Mesmo sem que isso aconteça formalmente, o que se sabe é que a estrutura das administrações é voltada para abrigar correligionários e costumam ser lotadas com comissionados – em alguns desses órgãos, o número de servidores de carreira não chega a 1%. O projeto, de autoria do deputado distrital Chico Vigilante (PT), foi aprovado em dezembro de 2017 e vetado no início deste ano pelo governador. Mas o veto deve ser analisado nos próximos dias.
Rollemberg vetou e corre o risco de ver seu veto derrubado, como geralmente acontece na CLDF. Mas é bom lembrar que o governador fez exatamente disso uma das promessas de sua administração e agora que afastar a bomba que ele mesmo inventou. Aliás, isso levanta uma discussão que não é encarada por aqui: Brasília é apenas uma cidade, aliás, menor do que outras no Brasil e assim deveria ter apenas um prefeito (que aqui chamam “governador”) e uma Câmara de Veadores (aqui conhecida como Câmara Legislativa, habitada por “deputados”). Esses políticos são realmente insaciáveis”. Saiba mais: https://www.metropoles.com/distrito-federal/politica-df/distrito-federal-esta-a-poucos-passos-de-ter-mais-de-30-prefeitos

Velhinho desaparece de hospital!
A Polícia Civil investiga o desaparecimento de um idoso após ser internado no Hospital Regional de Taguatinga, a 20 km do centro de Brasília. Sebastião Vicente da Silva, de 85 anos, chegou ao local no domingo (18), após sofrer um AVC e depois desapareceu, sem deixar rastros.
Comentário: quem sabe escapou de algo pior… Saiba mais: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2018/02/21/idoso-desaparece-apos-ser-levado-para-hospital-publico-no-df.htm

Descobrindo o óbvio…
Falhas no recebimento, armazenamento e distribuição de medicamentos na rede pública da capital federal se tornaram corriqueiras. Remédios vencidos ou desviados, estoques em condições inadequadas e atraso nas compras são um problema crônico. Órgãos de controle e a Polícia Civil alertam a Secretaria de Saúde para a necessidade de melhorar a gestão desses insumos. Agora, a pasta vai fracionar os medicamentos a serem distribuídos para evitar fraudes. Em vez de caixas, os pacientes vão receber as quantidades exatas prescritas por um médico.
Único comentário cabível: demorou, né? Será por quê? Saiba mais: http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2018/02/21/interna_cidadesdf,661153/apos-falhas-secretaria-de-saude-fraciona-medicamentos-da-rede-publica.shtml

Agora é a Dengue
Noticia o Correio Braziliense que pelo menos seis regiões administrativas do DF estão em risco de apresentar um surto de dengue, segundo levantamento da SES/DF. São elas: Fercal, Lago Norte, Lago Sul, Park Way, Sobradinho 2 e Varjão. Com efeito, nestes locais 3,9% das casas e dos prédios vistoriados nos dois últimos meses estão infestados de larvas do Aedes aegypti, que transmite também zika, chicungunha e febre amarela. Ainda segundo a SES, no DF inteiro, a média de imóveis infestados chega a 2,05%, suficiente para colocar as autoridades de saúde em alerta. Na medição anterior, de novembro, o valor era de 0,95%. A pior situação é a de Sobradinho 2. Lá, 11,57% das casas e prédios têm larvas e mosquitos.
Comentário: como se não bastassem tantos outros problemas…
Saiba mais… http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2018/02/27/interna_cidadesdf,662502/surto-de-dengue-ameaca-seis-regioes-do-distrito-federal.shtml

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s